Notícias e Informações em tempo real dos municípios que compõem a região da Baixada Cuiabana
NÃO SAI MAIS

Deputado desiste de assumir Secitec e avisa que não fará rodízio

Na semana passada, Assembleia aprovou o afastamento de Faissal por tempo indeterminado e, sem citar o motivo, ele retornou pedindo desculpas

Redação: Notícias da Baixada | 20/05/2020 - 17:10
Deputado desiste de assumir Secitec e avisa que não fará rodízio

Cotado para assumir o comando da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec), o deputado Faissal Calil (PV) desistiu do cargo e retornou à Assembleia Legislativa.

Na semana passada, os parlamentares aprovaram, em votação simbólica, o afastamento dele por tempo indeterminado para assumir o cargo de alto escalão do governo Mauro Mendes (DEM).

A previsão era que ele assumisse a secretaria no dia 15, o que não ocorreu.

Durante a sessão desta quarta (20), sem citar o motivo, o parlamentar pediu desculpas ao seu partido e apoiadores por frustrar as expectativas, mas destacou que foi votado para ser deputado.

“Sou muito grato, quero agradecer de coração, e me desculpar ao partido a qual eu pertenço, por frustrar algum tipo de expectativa, quero me desculpar também aos apoiadores. Até ontem recebi duas ligações com pessoas que insistiam para que eu assumisse a secretaria, pois iria fazer um bom trabalho lá mas, independente do trabalho que eu faça, em qualquer lugar, na secretaria ou fora dela, nada vai suprir a minha ausência nesse parlamento”, disse.

“Eu fui votado para ser deputado e quero dizer a todos vocês que eu estou muito feliz com meu retorno, é aqui que eu devo ficar, inclusive, aqui serei mais útil para a população”, acrescentou.

“Não vou abrir mais, nem para fazer rodízio ao partido, quero deixar bem claro", enfatiza deputado Faissal.

Ele destacou não irá se licenciar para ceder o lugar aos suplentes. Faissal comentou que no ano passado ficou dois meses afastado e abriu a possibilidade para que seu suplente Oscar Bezerra pudesse assumir a vaga, como ocorreu no mês passado.

O deputado disse que será mais útil na Assembleia, principalmente para combater o enxugamento da máquina pública, uma das suas principais bandeiras.

“Não vou abrir mais, nem para fazer rodízio ao partido, quero deixar bem claro. Ano passado eu fiquei fora por dois meses, não teve qualquer tipo de retaliação até porque não teve nenhuma pauta polêmica e todas as pautas polêmicas no ano passado eu participei, não sou de fazer jogo político. Estou de volta e é aqui que eu vou ficar”, destacou. 

Fonte: Reporter MT