CHAPADA DOS GUIMARÃES

Prefeita diz ter sido chantageada para efetuar pagamentos à construtora; MP investiga

Redação: Notícias da Baixada | 10/02/2020 - 15:05
Prefeita diz ter sido chantageada para efetuar pagamentos à construtora; MP investiga

O Ministério Público Estadual (MPE) abriu Inquérito Civil para apurar uma suposta chantagem sofrida pela prefeita de Chapada dos Guimarães (a 65 km de Cuiabá), Thelma de Oliveira (PSDB), por parte de um funcionário de uma construtora.

De acordo com o inquérito, aberto pelo promotor de Justiça Leandro Volochko, Thelma, o procurador-geral do Município, Renato de Almeida Orro Ribeiro e o então secretário municipal de Finanças, Hermes Eduardo de Souza, procuraram o MP para denunciar que um funcionário de uma construtora estaria tentando chantagear o Executivo para tentar obter pagamentos relativos às obras em realização e/ou evitar punição administrativa.

A empresa foi contratada em maio de 2018 para reforma e manutenção preventiva e corretiva nas diversas unidades das Secretarias de Chapada dos Guimarães. O valor contratual é de R$ 860 mil. Na denúncia protocolada por Thelma, ela narra a existência de um áudio supostamente gravado entre o secretário Hermes Eduardo e o funcionário, e que tal gravação seria utilizada para possível abertura de investigação pela Câmara de Vereadores, em uma tentativa de afastá-la (Thelma) do cargo.

No entanto, o promotor alerta que embora a denúncia (Notícia Fato) seja no sentido de convencer o Ministério Público sobre a existência de uma possível chantagem em curso contra a prefeita de Chapada dos Guimarães, "chama a atenção o áudio para comportamento pouco ortodoxo/republicano do então secretário municipal de Finanças, sr. HERMES, no sentido de ajudar e orientar o funcionário da empresa contratada para realizar obras públicas a não tomar prejuízo.

Entendo que o diálogo travado inspira suspeitas de possível manipulação em planilhas das obras para, justamente, evitar-se eventual prejuízo da empresa relativo ao contrato n. 055/2018. Tal fato é o objeto de investigação deste inqúerito civil”, diz trecho extraído do inquérito. Diante disso, o promotor informa que além do funcionário da Construtora, o ex-secretário também será alvo da investigação. 

Fonte: VGnoticias