Notícias e Informações em tempo real dos municípios que compõem a região da Baixada Cuiabana
EM POCONÉ

Acusado de matar agente prisional é preso 3 anos depois, roubando loja de celulares

Redação: Notícias da Baixada | 06/02/2020 - 11:15
Acusado de matar agente prisional é preso 3 anos depois, roubando loja de celulares
Durvanil de Campos, conhecido como “Chapolin”, de 49 anos, acusado de ser um dos autores do latrocínio do agente penitenciário Aldo Halik, conhecido como "Bradock", na Capital, em junho de 2016, foi preso pela Polícia Militar na tarde desta quarta (5). Ele é suspeito de assaltar a loja Top CELL em Poconé (a 100 km de Cuiabá).
 
De acordo com o boletim de ocorrência, a PM estava em rondas pela rodovia Adauto Leite, próximo ao Distrito de Chumbo, quando o Ciosp informou do roubo. Em posse de armas dois homens invadiram a loja, renderam funcionários e clientes e levaram celulares, relógios de pulso e um notebook.
Em posse dessas informações e características físicas dos suspeitos e do carro usado em fuga, os policiais seguiram atrás dos suspeitos. Ao chegarem na MT-060, observaram uma moto Honda preta sentido Poconé/Cuiabá.
Vendo que tinha as mesmas características repassadas pelas vítimas, a PM passou a acompanhar os suspeitos pela rodovia. Alguns metros depois, deu ordem de parada, mas os suspeitos não obedeceram.
Ao serem interceptados pela viatura, saíram da rodovia e ainda de moto seguiram em fuga pelo matagal ao longo do acostamento da rodovia.  Em determinado momento, o suspeito que pilotava a moto perdeu o controle e ambos caíram.
Foi neste momento que foi realizada uma abordagem e revista pessoal nos suspeitos. Com suspeito R.S.D.S, de 24 anos, foi encontrado um simulacro modelo pistola na cintura.
Foram encontrados um celular Sansung dourado e uma mochila com todos os produtos roubados da loja. Foi chegado também e a moto utilizada no crime é fruto de roubo. O caso será investigado pela Polícia Civil.  
 O latrocínio
O latrocínio de Bradock aconteceu por volta das 14h30 do dia 28 de junho, em frente a um bar, no bairro Jardim Florianópolis. O agente penitenciário fazia escolta de um caminhão de cerveja quando foi abordado pelos criminosos, que anunciaram o assalto. Os assaltantes queriam a arma da vítima, que negou estar armada.
Diante da recusa de entrega, os bandidos fizeram três disparos contra o agente penitenciário e roubaram o revólver calibre 357 e a moto que estavam com a vítima. 
Fonte: Rdnews